O MODUS OPERANDI DO TOTALITARISMO E A BANALIZAÇÃO DO MAL EM HANNAH ARENDT

por Luiz Henrique De Moraes Silva* Resumo: O artigo que segue aborda o problema do nazismo e dos regimes totalitários que assassinaram milhões de inocentes com a cumplicidade de homens como Adolf Eichmann, que relegou sua consciência e sua capacidade

O MODUS OPERANDI DO TOTALITARISMO E A BANALIZAÇÃO DO MAL EM HANNAH ARENDT

por Luiz Henrique De Moraes Silva* Resumo: O artigo que segue aborda o problema do nazismo e dos regimes totalitários que assassinaram milhões de inocentes com a cumplicidade de homens como Adolf Eichmann, que relegou sua consciência e sua capacidade

A ditadura e a redemocratização do Brasil

Amigos/as leitores/as de nosso Blog, Até amanhã, 03/out, acontece na Faculdade Arquidiocesana de Mariana o XV SIMPÓSIO FILOSÓFICO-TEOLÓGICO  debatendo o tema, A ditadura e o processo de redemocratização do Brasil. Professores e estudantes de diversas áreas se reúnem em torno

A ditadura e a redemocratização do Brasil

Amigos/as leitores/as de nosso Blog, Até amanhã, 03/out, acontece na Faculdade Arquidiocesana de Mariana o XV SIMPÓSIO FILOSÓFICO-TEOLÓGICO  debatendo o tema, A ditadura e o processo de redemocratização do Brasil. Professores e estudantes de diversas áreas se reúnem em torno

A SENSIBILIDADE E O ENTENDIMENTO: OS DOIS TRONCOS DA TEORIA DO CONHECIMENTO DE KANT

por Irineu Altair da Silva Emmanuel Kant, filósofo alemão de grande importância na filosofia moderna, ficou conhecido também como o filósofo das três críticas, por destacar em suas principais obras – crítica da razão pura, crítica da razão prática e crítica

A SENSIBILIDADE E O ENTENDIMENTO: OS DOIS TRONCOS DA TEORIA DO CONHECIMENTO DE KANT

por Irineu Altair da Silva Emmanuel Kant, filósofo alemão de grande importância na filosofia moderna, ficou conhecido também como o filósofo das três críticas, por destacar em suas principais obras – crítica da razão pura, crítica da razão prática e crítica

A “RES COGITANS” NO PENSAMENTO DE RENÉ DESCARTES

Por Bruno dos Santos Silva Resumo: a filosofia racionalista tem em Descartes seu maior representante. Ele foi o primeiro a chamar a atenção para a subjetividade, isto é, para o sujeito pensante. Tendo a dúvida como método chegou à descoberta do

A “RES COGITANS” NO PENSAMENTO DE RENÉ DESCARTES

Por Bruno dos Santos Silva Resumo: a filosofia racionalista tem em Descartes seu maior representante. Ele foi o primeiro a chamar a atenção para a subjetividade, isto é, para o sujeito pensante. Tendo a dúvida como método chegou à descoberta do

ALMA E CORPO: uma compreensão destas duas dimensões do homem em Descartes 

por Felipe Hector de Oliveira* Resumo: O presente artigo envolve a discussão do que se entende sobre a alma e o corpo. A partir da obra de Descartes, o Discurso do Método, pretende-se debater como se dá a semelhança e

ALMA E CORPO: uma compreensão destas duas dimensões do homem em Descartes 

por Felipe Hector de Oliveira* Resumo: O presente artigo envolve a discussão do que se entende sobre a alma e o corpo. A partir da obra de Descartes, o Discurso do Método, pretende-se debater como se dá a semelhança e

Considerações acerca da antropologia plotiniana

Por Júnior César de Sousa* Resumo:  O presente artigo tem como objetivo uma abordagem panorâmica da concepção plotinina acerca da antropologia, a partir do método dedutivo da processão hipostática do Uno. Tal concepção não se trata de uma abordagem sistemática

Considerações acerca da antropologia plotiniana

Por Júnior César de Sousa* Resumo:  O presente artigo tem como objetivo uma abordagem panorâmica da concepção plotinina acerca da antropologia, a partir do método dedutivo da processão hipostática do Uno. Tal concepção não se trata de uma abordagem sistemática

Reflexão acerca do ensino à luz do martelo de Nietzsche

Por Júnior César de Sousa* O grande pedagogo é como a natureza: ele deve acumular obstáculos para que sejam ultrapassados. (F. Nietzsche, O euvres philophiques completes, XIX, 16[88]551) Um insight me surgiu durante a exposição sobre Nietzsche e, arrisquei-me a escrevê-lo

Reflexão acerca do ensino à luz do martelo de Nietzsche

Por Júnior César de Sousa* O grande pedagogo é como a natureza: ele deve acumular obstáculos para que sejam ultrapassados. (F. Nietzsche, O euvres philophiques completes, XIX, 16[88]551) Um insight me surgiu durante a exposição sobre Nietzsche e, arrisquei-me a escrevê-lo

A Concepção estrutural de vivência comunitária segundo Edith Stein

No presente artigo apresentamos a concepção de Edith Stein das vivências comunitárias, buscando dar um sentido ético para as relações humanas. Apresentamos a abertura para a relação com o outro e com a comunidade como algo constitutivo do próprio homem, enquanto pessoa espiritual que possui uma abertura ontológica para se relacionar com o outro semelhante a si. Para tal fim, apresentamos os pressupostos básicos do pensamento de Stein, em seguida estudaremos as estruturas da vida comunitária e, por fim, tentaremos responder à pergunta sobro como Stein está para além de Husserl.

A Concepção estrutural de vivência comunitária segundo Edith Stein

No presente artigo apresentamos a concepção de Edith Stein das vivências comunitárias, buscando dar um sentido ético para as relações humanas. Apresentamos a abertura para a relação com o outro e com a comunidade como algo constitutivo do próprio homem, enquanto pessoa espiritual que possui uma abertura ontológica para se relacionar com o outro semelhante a si. Para tal fim, apresentamos os pressupostos básicos do pensamento de Stein, em seguida estudaremos as estruturas da vida comunitária e, por fim, tentaremos responder à pergunta sobro como Stein está para além de Husserl.

O Fenômeno Humorístico na Hipermodernidade segundo Gilles Lipovetsky

Por Allan Júnio Ferreira “Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror.” Charles Chaplin O filósofo francês, Gilles Lipovetsky nasceu em 1944 e se destaca como um crítico da sociedade hipermoderna, termo este que ele

O Fenômeno Humorístico na Hipermodernidade segundo Gilles Lipovetsky

Por Allan Júnio Ferreira “Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror.” Charles Chaplin O filósofo francês, Gilles Lipovetsky nasceu em 1944 e se destaca como um crítico da sociedade hipermoderna, termo este que ele

Da beleza sensível ao Belo inteligível: a compreensão de beleza e feiura em Plotino

Allan Júnio Ferreira “Eis o que experimentamos quando entramos em contato com a beleza: o maravilhamento, um súbito deleite, o desejo, o amor e uma alegre excitação.” Plotino “As mentes que se elevam para além do reino dos sentidos encontram

Da beleza sensível ao Belo inteligível: a compreensão de beleza e feiura em Plotino

Allan Júnio Ferreira “Eis o que experimentamos quando entramos em contato com a beleza: o maravilhamento, um súbito deleite, o desejo, o amor e uma alegre excitação.” Plotino “As mentes que se elevam para além do reino dos sentidos encontram

Feurbach e Marx: Ateísmo e Religião

Rosemberg Nascimento* Na modernidade o ateísmo nasce com o iluminismo francês, em seguida, com Feuerbach, Marx, dentre outros. Ao adentrarmos o pensamento feuerbachiano e marxista, podemos cogitar acerca da relação que existe entre ambos. Ludwig Feuerbach (1804-1872) é o pai

Feurbach e Marx: Ateísmo e Religião

Rosemberg Nascimento* Na modernidade o ateísmo nasce com o iluminismo francês, em seguida, com Feuerbach, Marx, dentre outros. Ao adentrarmos o pensamento feuerbachiano e marxista, podemos cogitar acerca da relação que existe entre ambos. Ludwig Feuerbach (1804-1872) é o pai

A compreensão do belo e o sublime na estética transcendental de Kant

Rosemberg Nascimento* Este artigo pretende investigar e, ao mesmo tempo, demonstrar de maneira sucinta a partir da obra Crítica da Faculdade do Juízo o que é o belo e sublime para Kant. Todavia, é importante frisar que Immanuel Kant (1724-1804)

A compreensão do belo e o sublime na estética transcendental de Kant

Rosemberg Nascimento* Este artigo pretende investigar e, ao mesmo tempo, demonstrar de maneira sucinta a partir da obra Crítica da Faculdade do Juízo o que é o belo e sublime para Kant. Todavia, é importante frisar que Immanuel Kant (1724-1804)